Sou uma mulher de lata. Não tenho coração, dores e nem sentimentos. Gosto de me isolar. Acho mais apropriado e menos arriscado.
Os sensíveis sofrem mais, mas amam mais e sonham mais.”
Augusto Cury.   (via conturbad-a)
Às vezes eu gostaria de poder agir como todo mundo, mas não posso mudar que eu sou. Já tentei, mas nunca uso roupas certas nem digo as coisas certas, e alguma coisa sempre da errado. Só queria ser eu mesma e ainda assim ter amigos que reparam quando eu vou à escola ou não.”
Dezesseis Luas. (via reinverbos)
E olhe só isso… Eu sou um fracasso.”
O Teorema Katherine.  (via poetaciumenta)
Amo fácil, me entrego fácil, perdoou fácil, choro fácil, me arrependo fácil, e me fodo fácil, prazer, esse sou eu; “fácil.”
Junior Duarte.  
(via reinvadir)
E se a felicidade bater, apanhe.”
Geovane Perei (via playerfuck)
Sou caos silencioso. Sou anarquia ordenada. Sou um amontoado de escombros impossível de se reerguer. Sou silencio ensurdecedor. Sou paz inquieta. Sou um enigma. Um segredo. Uma incógnita que nem o mais sábio dos matemáticos conseguiria resolver e eventualmente acabaria louco com tamanha complexidade. Eu tenho um abismo em mim. Uma escuridão. Uma cegueira sem fim. Talvez palavras não consigam decifrar o que há em mim. Em mim, há uma insignificância de decência e uma abundância de cinismo. Um nada de modéstia juntamente com um exorbitante sarcasmo. Sou acúleos nas rosas. Sou veneno nas cobras. Sou ingenua enquanto tenho todos em minha mão. Sou perversa ingenuidade. Sou humilde maldade. Sou constância inconstante. Sou um paradoxo ambulante. Sou uma esfinge que perdeu a fala. Sou uma charada sigilosa. Sou uma verdade mentirosa.”
Andressa Amaral. (via cissuras)
Sei lá, me afastei de tanta gente.
Eu queria poder olhar a lua e saber que eu posso alcançá-la. Eu queria poder correr de olhos fechados e saber que eu não vou tropeçar. Eu queria poder brincar na chuva e saber que não vou pegar um resfriado. Eu queria poder cantar e ser escutado. Eu queria poder dormir sem ter pesadelos. Eu queria poder cair de joelhos e chorar, chorar o máximo que eu puder, lavar minha alma que está intacta há tanto tempo. Porque, meu bem, até os mais fortes e felizes têm direito de chorar.”
Carlos Neto.   (via blindar)
Gosto de ficar sozinho, a pensar na vida, neste universo imenso que nos encanta e humilha. De sentir a fragilidade das coisas e a nossa própria insignificância.”
Oscar Niemeyer.  (via oxigenio-dapalavra)
Ficamos ambos parados e quietos, pensando muito. Eu e meu punho cerrado e apoiado na bochecha, você futucando alguma coisa no cotovelo com a cara séria e entediada. Como numa cena de fluxo lento. Fazia muito tempo que a gente não se via depois que tudo deu errado.”
Gabito Nunes. (via estremecida)
Se as pessoas pudessem ler minha mente eu levaria muitos socos na cara.
Sempre fui um pouco áspero, fechado, sempre tive dificuldade de receber amor.”
Caio Fernando Abreu.  (via nublei)
Não, não desistirei… Eu não quero ser alguém que vai embora tão facilmente, estou aqui para ficar e fazer a diferença que eu puder fazer.”
Jason Mraz (via declamador)
Tem dias que da vontade de abrir um buraco no peito, e sair do corpo por alguns minutos, não digo morrer, sei lá, uma vontade de me desligar de tudo, uma vontade de sumir de mim por um tempo… É estranho, é complexo, extremamente complicado, mas tem dias que eu não tenho vontade de falar com ninguém, não sinto fome, não sinto frio, não sinto nada.”
Sean Wilhelm.  (via blindar)
Me julgue do jeito que quiser. A opinião é sua, e a realidade é minha.”
Andy Biersack.   (via guri-romantico)